O voluntariado corre nas veias de Malu

 

Formada em psicologia, Maria Lucia Olivieri, mais conhecida como Malu Olivieri, fez carreira em outra área. Mãe de dois filhos e hoje avó feliz de 5 netos, ela começou a atuar como telemarketing para pagar as contas, depois da separação do marido, e fez carreira nesta área.

“Fui ser operadora de telemarketing e acabei seguindo esta carreira onde minha última atuação em empresas foi no CitiBank, como Diretora de Call Center”, relembra ela, que sempre atuou como voluntária.

Malu foi uma das responsáveis pela criação e crescimento do CitiEsperanca, que tinha como objetivo realizar atividades sociais com os funcionários do CitiBank. Também no banco participou do Womens Coucil, onde foi responsável por ações de desenvolvimento de carreira das Mulheres na instituição.

Ela conta que quando se aposentou resolveu procurar um local onde pudesse colocar sua experiência para ajudar mulheres e lhe indicaram a APAM. Em 2012 a associação passava por uma reestruturação e Malu participou deste momento e não parou mais. Neste 8 anos colaborou em diversas atividades, desde planejamento a facilitadora em oficinas de Crochet, Confecção de Sabonete, Pintura em Madeira, Palestras, Feiras e atualmente também faz parte da Diretoria da APAM como Conselheira. “Sempre estou pronta para tudo”, conta animada!

Durante este período, Malu lembra que viu muitas mulheres atendidas pela APAM se tornarem empreendedoras, conseguirem emprego com carteira assinada e deixarem de ser atendidas para serem voluntárias.

“Para mim ser voluntária é praticar o espírito cívico pois desta forma você contribui para o nosso País, com as pessoas e com seu próprio desenvolvimento, pois a troca de experiências é muito rica. Ver o crescimento do seu entorno é o que realmente faz a diferença e nos permiti sentir orgulho e aprimorar a sensibilidade e empatia”, revela.


Entrevista feita pela Luciana Alves 
Jornalista e Voluntária da APAM

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Trabalhar como voluntária da Apam é: “Enriquecedor. O voluntariado é uma troca de conhecimento”

  Voluntária desde 2014, Raquel Cantante acredita que doar parte do seu tempo e conhecimento para a APAM é enriquecedor. Ela começou como ...