Dia do idoso: Experiência e sabedoria precisam ser valorizadas

 O Dia Mundial do Idoso é comemorado ao redor do mundo em 1º de outubro e é um momento para reforçar a reflexão sobre a importância da proteção e valorização dessa população

 O processo de envelhecer é natural e inevitável. O que difere são as experiências individuais e as condições oferecidas para que cada idoso possa envelhecer de forma tranquila e saudável. No caso do Brasil ainda temos muito a evoluir. Segundo os dados, o lar ainda é o lugar mais perigoso para os idosos brasileiros.

 Um levantamento do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos mostrou que foram registrados 37.454 casos de violência contra idosos no ano de 2019 no País, e desses casos, 85,6% aconteceram dentro dos lares, no contexto familiar.

 A maior problemática é que, culturalmente, os brasileiros não foram educados para terem respeito pelos mais velhos, o que faz com que constantemente eles sejam vistos apenas como fonte de gastos e doenças.

 Atualmente, os idosos brasileiros vivem mais, porém, a maior expectativa de vida não se iguala a qualidade de vida. No relatório Global Agewatch Index o Brasil ficou na 56º posição entre 96 países que foram analisados no quesito qualidade de vida para a terceira idade. Em 1º lugar encontra-se a Suíça, seguida por Noruega, Suécia, Alemanha e Canadá. A pesquisa leva em conta a saúde, segurança de renda, capacidades e ambiente favorável dos países.

 No Brasil, são consideradas idosas as pessoas de 60 anos ou mais. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Pesquisa, a população idosa representa, atualmente, 13% da população total do País, número que tende a dobrar nos próximos anos segundo a Projeção da População divulgada em 2018 também pelo IBGE.

 Fatores como saúde, trabalho, educação, cultura, assistência social, habitação e meios de transporte são de extrema importância para assegurar aos idosos uma boa qualidade de vida no presente e no futuro. Foi com a publicação do Estatuto do Idoso e a Política Nacional do Idoso que esses direitos básicos passaram a ser assegurados para os idosos no Brasil, com objetivo de promover uma terceira idade pautada em cuidados e segurança.

 Países como Japão e China possuem profundo afeto pelos mais velhos, que são sinônimo de sabedoria e respeito. A eles é dada extrema atenção devido a vasta experiência acumulada durante os anos de vida. Diferentemente do que mostram as estatísticas brasileiras, no Japão, a família é o porto seguro do idoso. 

 Essas situações devem ser levadas como grandes exemplos de respeito e apreciação por quem já viveu as mais diversas experiências. O Dia Mundial do Idoso vem reforçar a importância da proteção e valorização dessa população, além da necessária reavaliação das atitudes das pessoas diante dos idosos.

 Por Mariana Alves

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Câncer de mama, quanto antes o diagnóstico melhor

     Campanha Outubro Rosa alerta para a importância de diagnóstico precoce do câncer de mama               O mês de outubro é mundialme...